domingo, 26 de agosto de 2012

MARKETING POLÍTICO - AS ESTRATÉGIAS NAS CAMPANHAS ELEITORAIS

O marketing transformou-se em um instrumento indispensável para a sobrevivência dos empresários e de suas instituições. Segundo o papa do assunto Philip Kotler marketing é “a atividade humana dirigida à satisfação das necessidades e desejos através de um processo de troca”.
Toda campanha política, necessita de uma gama de criadores, onde cada passo é uma nova criação. A criação nasce do confronto. Opor-se a seu cliente é uma necessidade profissional. Todo político é muito cortejado, não há candidato sem cortejo. Os seus assessores e aqueles que andam muito próximo a ele o cobrem de louvores que o sufocam. Mas, mesmo assim, ainda existem muitos políticos que, mesmo cercados de incompetentes assessores, bajulados o tempo todo, não conseguem abrir os olhos e enxergar o inverso da situação. Não conseguem sequer, perguntar para si mesmos, que produto estão oferecendo, que idéia estão transmitindo e que percepção os eleitores estão tendo.
Em marketing político, a comunicação é como uma droga. Em doses adequadas é medicamento, em doses elevadas é veneno fatal. É necessário comunicar, mas pior do que não fazer publicidade é fazê-la em demasia. Tomar a palavra a todo momento banaliza a imagem do político. É preciso saber o momento certo e falar com muita moderação. O segredo da boa comunicação está nos detalhes que empregamos a ela e na moderação que aplicamos em nós mesmos.
As campanhas eleitorais vitoriosas devem ser multidisciplinares, envolvendo uma série de profissionais de diversas áreas. Não existe mais espaço para as campanhas de improviso, feitas apenas na base da intuição de acordos políticos. Acabou a era do candidato centralizador de poder.

ONDE O VOTO É MARKETING
O voto é influenciado por três componentes distintos: 1) ideológico; 2) político e 3) eleitoral.
O voto político é firmado de forma direta, numa relação pessoal entre candidato e eleitor. Em cidades pequenas esse fator é grande e chega a 80% da motivação dos votos.
O voto ideológico influencia apenas uma pequena parcela dos eleitores. O discurso de esquerda, de direita, do socialismo ou liberalismo afeta pouco mais de 5% do eleitorado, atingindo o máximo de 10% no mercado nacional.
O voto eleitoral, representa o esforço concentrado de conquista do eleitor, é o campo de atuação do marketing político. Sua influência cresce com o tamanho do universo eleitoral. Chega a atingir até 70% das decisões de voto.

MARKETING POLÍTICO E MARKETING ELEITORAL
O marketing político está relacionado com a formação da imagem a longo prazo. É utilizado por pessoas e políticos que desejam projetar-se publicamente.
Já o marketing eleitoral é de curto prazo. As estratégias e as táticas de comunicação são montadas em cima de um ambiente vivo, já existente, em andamento e não de um ambiente criado.

O MERCADO ELEITORAL COMPETITIVO
O mercado eleitoral competitivo é composto por dois agentes básicos candidato e eleitores. O candidato deseja do eleitor informação e voto. Informação para poder criar programas de atuação política e o voto para chegar ao poder e desenvolver o seu programa.
Por outro lado o eleitor deseja do candidato uma boa comunicação e o cumprimento das promessas e dos favores.
 
O ELEITOR
Um dos problemas mais clássicos da ciência política é estudar e determinar o padrão de comportamento dos eleitores. Como ele pensa e decide o seu voto? Existe algum motivo para a escolha do seu candidato, quais aspectos que padronizam essa escolha?
No Brasil, através de alguns estudos realizados sobre o comportamento do eleitor, chegou-se a um consenso de que existem três leis fundamentais de posicionamento do eleitor, são elas:
Ø Lei da Indiferença: Onde o eleitor, quando entra na cabine eleitoral põe fim a um difícil processo de tomada de decisão. Nessa hora ele se lembra de Pelé, de Sílvio Santos, do macaco Tião e de outras personalidades de forte presença em sua mente, menos nos candidatos, porque para ele, é tudo igual, é indiferente votar nesse ou naquele candidato.
Ø Lei da Procrastinação: Representa o máximo adiamento. O eleitor adia, sempre que puder, sua decisão de voto para o período mais próximo possível da eleição. Cerca de 90% das pessoas ao dirigir-se a cabine eleitoral, já tem o seu candidato consolidado, mas 10% ainda entram para votar, com muita dúvida, são os procrastinadores e, esses podem decidir uma campanha mais acirrada.
Ø Lei da efemeridade: As idéias e aspirações da sociedade obedecem a um ciclo de vida determinado (corrupção, ecologia, violência, etc...). A lei da efemeridade trata dos ciclos das idéias e aspirações, onde elas nascem, crescem, se desenvolvem, desgastam-se e desaparecem. Um candidato começar a defender uma causa ou uma idéia, ecologia, por exemplo, num momento em que o mundo inteiro não fala mais no assunto, é aderir a uma moda que aos olhos do eleitor já está ultrapassada, porque o mundo está preocupado neste momento é com o combate à violência.

O CANDIDATO
O candidato é o elo de ligação entre as causas públicas e o eleitor. É a primeira vitrine dos partidos, das ideologias, das estratégias de marketing e de seus ideais. O candidato é o conteúdo, é um contexto amplo entre partido, ideologia, vida e sua participação na vida social.
Os fatores que compõem um candidato são:
Ø Potencial próprio: sua capacidade de liderança, suas habilidades, sua comunicação, sua habilidade de discurso e seu carisma...
Ø Fatores Internos de pressão: Grupo político (partido ou facção) e grupo de financiamento
Ø Fatores Externos de pressão: Eleitores e adversários...

COMUNICAÇÃO
Cada dia que se passa às pessoas são bombardeadas por milhões de informações e estímulos. É claro que elas não conseguem processar e reter todas as informações, o que acontece é que a mente simplifica o que é recebido, aceitando apenas aquilo que interessa. A arte de se fazer ouvir, de se comunicar e persuadir está na identificação do caminho mais rápido para a mente. A pirâmide de Maslow, por exemplo, fornece pistas para descobrirmos o melhor caminho. Segundo ele as reações das pessoas aos estímulos são determinados basicamente pelas necessidades básicas (fisiológicas) até as mais elevadas (auto-realização).
A mídia eletrônica hoje é considerada de o “segundo deus” por sua onipresença e seu poder de influência sobre as pessoas. Cada veículo tem uma linguagem muito específica, mas quando se trata de televisão, a linguagem se aproxima bastante do cotidiano das pessoas, de forma simples e direta. O candidato deve estar ciente de que está invadindo a sala de estar dos eleitores, é nessa hora o equilíbrio e a moderação, devem fazer parte de seu comportamento, pois é como se ele estivesse conversando com o eleitor em sua casa.

PESQUISAS
Um ditado de Maquiavel que diz “ a realidade é como é, não como gostaríamos que ela fosse”, resume muito bem a importância da pesquisa na vida do candidato e mais ainda na vida do eleitor.
As pesquisas podem mensurar três tipos de levantamento para avaliação do eleitorado. As pesquisas de opinião pública procuram mensurar o conhecimento da população sobre determinados assuntos como ecologia, privatização, aids, economia, política, área social e etc... . As pesquisas de acompanhamento e desempenho administrativo levantam os principais problemas da população, avaliam o desempenho dos governantes, aferem a imagem administrativa, o grau de conhecimento dos projetos e das obras realizadas e o grau de satisfação com os serviços públicos. Já as pesquisas eleitorais, por sua vez, procuram detectar as intenções de voto do eleitor a cada momento, aferindo o potencial de adesão ou rejeição a cada candidato.
Os fatores de maior relevância em uma pesquisa são: a imagem do candidato, sua trajetória política, seu carisma e empatia com o eleitor, seu programa de governo, sua principal meta de governo, a sua profissão, seu partido político, seus apoiadores e o grupo social em que está inserido ou se identifica.
Na eleição, como na guerra, grande parte das batalhas é decidida em tempos de paz. A preparação da campanha inicia-se com a avaliação do eleitorado, do potencial próprio do candidato e de seus prováveis inimigos.

PRINCÍPIOS ESTRATÉGICOS
“ O Brasil não é para principiantes”(Tom Jobim)
 
1o.) Mantenha sempre um trunfo contra seus inimigos e saiba quando deve ser acionado;
2o.) Conheça o que pensa o eleitor, antes de partir para a sua conquista;
3o.) A melhor forma de conquistar a mente a mente do eleitor é ser primeiro a chegar;
4o.) Não basta ter o perfil desejado pela população, é preciso associar sua imagem a ele antes dos adversários;
5o.) Trabalhe na linha de menor resistência ao posicionamento na mente do eleitor;
6o.) Procure maximizar os pontos favoráveis e minimizar as falhas, se possível convertendo-se em virtudes;
7o.) Procure antecipar o ciclo de idéias e aspirações que predominará no momento da eleição;
8o.) O eleitor sempre associará o candidato a continuidade ou mudança. Compatibilize sua imagem com a tendência predominante, respeitando os limites impostos por sua personalidade;
9o.) Concentre seu discurso na valorização e unidade do partido;
10o.) Convenção é sinal de força. Se for conveniente, antecipe a convenção;
11o.) Concentre forças no seu principal inimigo, não desperdice munição atirando para todos os lados;
12o.) Procure sempre antecipar-se aos movimentos de adversários que possam ameaçar sua posição antes que seja preciso reagir;
13o.) Confirme os defeitos do inimigo junto ao eleitorado. Ataque nesse ponto.
14o.) Procure demonstrar incoerência entre o discurso do candidato e seu passado;
15o.) Utilize a força de liderança para eliminar as possibilidades de reação do inimigo;
16o.) Redirecione forças para os segmentos que apresentam maior potencial de votos;
17o.) Se a polarização é inevitável, procure levar seu adversário para o campo que lhe seja mais favorável;

MARKETING POLÍTICO PERMANENTE
A campanha permanente em ação requer uma composição de uma equipe com profissionais altamente competentes. A comunicação funciona como a outra ponta do processo de marketing permanente. Um problema resolvido não apresenta muito benefício à imagem do político, se não for adequadamente divulgado. Se o político se omite, não comunica, em determinadas ocasiões, ele deixa espaço para o crescimento da oposição, bem como, deixa espaço também para versões distorcidas de seus opositores.

ATIVIDADE
APÓS EFETUADA A LEITURA DO TEXTO, CITE ALGUMAS AÇÕES DE MARKETING QUE OS POLÍTICOS DE BARRA BONITA E IGARAÇU DO TIETÊ ESTÃO REALIZANDO.
 

20 comentários:

  1. Após a leitura do texto confesso que aprendi muito sobre marketing político e como os políticos pensam e procuram agir durante uma campanha política, quanto a atividade proposta acredito que o corpo a corpo dos candidatos com os eleitores tentando demonstrar suas habilidades; as pesquisas realizadas por bairros procurando entender as necessidades de um determinado bairro, antes de realizar o corpo a corpo; a utilização de material gráfico; utilização de carro de som,inserção de propagandas em jornais e rádios, são maneiras que os políticos adotam para tentar fixar sua imagem e conquistar votos até o ultimo minuto.

    ResponderExcluir
  2. Na minha opinião, o texto esclaresce muitos pontos onde o marketing político as vezes se torna um pouco difícil de entender... após a leitura, é fácil compreender e identificar que aqui em Barra, os políticos procuram construir uma imagem em cima de um nome, que as vezes nem é o seu, mas é usado em campanha, através de jingles em carros de som; fotos, propagandas em jornais, rádios... panfletos, outdors, etc. Não diferem muito as ações de cada um, e em sua maioria, ganham a confiança e os votos do povo aqueles que acabam sabendo se relacionar melhor, se expressar, e usar de seu poder de convencimento no boca a boca (a famosa lábia).

    Otto Henrique Silva Ferreira

    ResponderExcluir
  3. esclarece* Otto aqui de novo dsahuUHASHUHUASHuas

    ResponderExcluir
  4. Referente ao texto lido, adquiri vários conhecimentos,principalmente quais as estratégias usadas e quais cartas eles podem usar contra os adversários,de que maneira eles podem trabalhar para poder conquistar o eleitor e garantir o voto. Referente a atividade proposta, o que percebo aqui em Barra Bonita, é os candidatos andando pela cidade, conversando com a população, entregando o material gráfico, placas expostas ao público, carros de som passando pelas ruas da cidade, ao qual essa ferramenta é de grande utilidade, pois a música muitas das vezes sem nós querermos acabamos cantando porque por mais que não prestamos à atenção ela fica no subconsciente e quando menos se espera estamos cantando, ou refletindo nas palavras só pelo fato de ouvi-las.Além dessas ferramentas muitos candidatos andam utilizando a internet para estar se aproximando dos eleitores para conquistar os vossos votos, um exemplo é o Facebook.Uma ferramenta também que eu não esperava é o telefone pois alguns candidatos por terem acesso a alguma instituição de ensino,acabam tendo em mãos o número do celular por exemplo, e acabam ligando pedindo o voto. Acredito que em Igaraçu são utilizadas as mesmas ferramentas, que são as mais comuns. Propagandas de rádios também é bem utilizada, principalmente pelos candidatos de Barra e Igaraçu, que não são transmitidos as suas campanhas através da televisão. As ações são essas, agora depende de cada um saber usá-las em benefício para conseguir confiança dos eleitores e conquistar o voto.

    ResponderExcluir
  5. O marketing político é uma ferramenta de grande importância na campanha de um candidato.
    Os planos de ações são desenvolvidos após terem sido identificadas as necessidades dos eleitores, o público-alvo e as estratégias para influenciar a opinião dos eleitores para atingir a meta da eleição do candidato e os candidatos concorrentes, conhecendo os pontos fortes e fracos dos oponentes.
    Aqui, sob a visão dos 4P’s, o político pode ser visto como um produto de uma empresa, onde cada estratégia a ser tomada é meticulosamente estudada, desenvolvida e colocada em ação.
    (Ana Paula Yjanne)

    ResponderExcluir
  6. Notamos que em Barra Bonita e Igaraçu do Tietê, os candidatos preocupam-se com o marketing eleitoral, poucos possuem aspectos de liderança, boa comunicação e habilidades para discursos, com isso, percebemos que aqueles que possuírem uma melhor comunicação, saberem expor suas ideias claramente, melhor se sairá em sua campanha.
    Por se tratar de cidades pequenas, os candidatos aproximam-se dos eleitores, dialogam, expõem suas propostas de governo, propõem-se a ouvir as reclamações dos eleitores, além de se promoverem através de mídias como rádio, carros de som, panfletos e até mesmo de casa em casa. (Jéssica Marcolino Polveiro)

    ResponderExcluir
  7. Os políticos de Barra Bonita e Igaraçu se preocupam em conquistar os eleitores, mas da maneira errada, como festas e compra de votos, isso prova que a maioria dos políticos daqui não tem liderança suficiente para ganhar seus votos a base de comunicação, estas são cidades pequenas e daria para o candidato conversar com grande parte da população, mas isto não acorre.
    Maíra Cordeiro Figueiredo.

    ResponderExcluir
  8. Tanto na Barra como em Igaraçu os candidatos querem conquistar a populção com projetos e reformas no ano de eleição; como por exemplo recapear ruas e distribuir panfletos sobre o que ele fez durante seu mandato, depois quando começa um mandato eleitor nenhum vai e cobra o que o candidato prometeu. Precisamos de candidatos que "corram" atrás de duplicação de estradas para dimninuir os acidentes, melhore as condições da Ponte Campos Salles (Patrimônio Hisorico) e não candidatos que compram votos, temos que ter lideres que nos represente da melhor maneira possível, eles precisam ter o poder da comunicação em suas mãos, podendo assim conquistar a população e colocar em pratica seus projetos.
    Natália Chiaratto

    ResponderExcluir
  9. As ações de marketing político de Igaraçu do Tietê, que estão sendo realizadas por Rádio, panfletos e outras, estão tentando passar aos eleitores o ar de carisma, de confiança, ou do que eles já fizeram pela cidade e o que podem fazer ou melhorar,tentam passar também suas habilidades, o seu potencial ou sua aparência de grande pai/Mãe de família. Todos estão de alguma forma tenta construir e uma imagem para seus eleitores, mas o aspecto que nessas eleições pela cidade tem sido mesmo a onda da "renovação"(entra na lei a efemeridade na conquista do eleitor) que muitos políticos aderiram, mostrando que talvez seja uma onda que caracteriza o macro ambiente do momento. Outras ações que eles estão realizando é no "cara a cara" com o eleitor onde vão ate as casas para pedir votos e mostrar suas proposta para melhorar a cidade. Outro meio para conhecer os eleitores e suas preferencias de candidatos, já foram aplicadas algumas pesquisas no intuito de conhecer em quem os eleitores estão preferindo votar. Embora as campanhas por aqui ainda se mostram muitos tímidas e quietas, onde parece que os principais candidatos então indo com calma para não se "afobarem" em lançar campanhas rápidas e que percam força na reta final, onde apenas meios mais simples como santinhos e panfletos e a conversa de porta em porta tem sido suas principais estrategias até o momento, além dos carros de som que já começam aumentar em quantidade, porém o uso das tecnologias como Facebook por exemplo, esta sendo pouco aproveitada.

    Diego A. da Silva

    ResponderExcluir
  10. Apos a leitura do texto e a comparaçao com o que vemos em Barra Bonita e Igaraçu do Tiete em ano eleitoral, percebemos que sao usadas algumas estrategias de marketing político citadas, assim como propaganda em radio e jornal,carros de som com musicas de candidatos baseadas em musicas que estão em evidencia no mundo musical como michel telo, gustavo lima entre outros pois assim a populaçao memoriza mais facil,panfletos,os candidatos que ja foram de algum cargo politico distribuem cartilhas com o que supostamente ja fizeram pela cidade,pesquisas,e ate mesmo visitas pelos bairros de classe mais baixa onde ha mais necessidades de soluçoes de problemas assim os candidatos usam seu poder de persuasão com os eleitores para convencer e prometer beneficios,mas o que todos sabemos é que isso so acontece nessa epoca,pois depois do candidato eleito,nunca mas o vimos,muito menos andando a pé pelas ruas.
    (Jéssica Fernandes Rodrigues 1ºadm)

    ResponderExcluir
  11. O marketing politico e muito importante para o candidato ,onde ele deve mostrar sua habilidades,buscando informação sobre bairros,eleitores e suas necessidades para traçar seu obetivo.
    Onde o politico deve planejar a sua extrategia utilizando de rescursos como panfletos,cabos e leitorais e com carros de som que com um trabalho bem feito pode ser um diferencial,porem não deve abrir mãos de ter um relacionamento mais perto de seus eleitores,assim devem tirar a bunda cadeira e partir par o corpo a corpor, ou o olhos nos olhos onde ele pode levar confiança e convencer seus pontos alvos que suas ideias e seus projetos podem levar o seu municipio a um nivel melhor.

    (emerson edson camargo da silva)

    ResponderExcluir
  12. As ações de marketing, na política utilizadas na cidade de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê sãos o carros com a paródias musicais, o panfletos (que em minha opinião são desnecessários, pois são na maioria das vezes jogados pelo chão fazendo com que aumente o nível de poluição na cidade), as propagandas no rádio, jornais e alguns candidatos que estão se candidatando novamente distribuem algumas cartilhas com suas propostas, e com as ações que supostamente realizou na cidade.

    Isabela Dario 2º secretariado

    ResponderExcluir
  13. Com base no texto lido pode se observar que os políticos fazem uso dos itens citados nos PRINCÍPIOS ESTRATÉGICOS, usam o marketing em paródias de músicas que estão em alta para fixar sua imagem na mente dos eleitores.Estão fazendo campanha nas redes sociais,o corpo a corpo,reuniões com eleitores para divulgar ações ou projetos,enfim divulgando a sua imagem.
    (Tereza Sartorelli)

    ResponderExcluir
  14. As ações de marketing observadas nas cidades de Igaraçu do Tietê e barra bonita são em rádio,jornal,paródias músicas,panfletos,visitações de bairros,diálogo com os moradores,campanha em redes socias. Enfim, procuram dessa forma conquistar seus votos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obs: Resposta acima de Regiane Batista.

      Excluir
  15. Apos a realização da leitura,podemos entender melhor como funciona o markenting politico.
    Onde os candidatos aproveitam para demostra suas intenções eleitorais para os eleitores, atraves de carro de som, televisão,radios,folhetos e etc,utilizando todo o seu markenting para poder adquirir votos.
    Mas para nois eleitores temos que decidir para quem votar, pois é uma responsabilidade grandre.
    Colocar alguem na camera para nos representar é uma tarefa dificil, ele estara por quatro anos.
    Por isso não devemos votar por troca de favor, e sim por alguem que realmente mudara a nossa cidade, que podera trazer esperança para nos todos.
    (geane de melo 1º ADM)

    ResponderExcluir
  16. No texto nos monstra algumas estratégias de marketing que a política tem.
    Em ambas as cidades para que a propaganda eleitoral seja feita estão sendo usados: carro de som, passando pelas ruas com músicas conhecidas, porém alteradas as letras, a entrega de panfletos, nas esquinas das ruas estão com faixas, propagandas em rádios e muitos candidatos estão passando em casas para poder monstrar as propostas de cada um.
    Todos os candidatos neste momento estão tentando conquistar a confiança de cada cidadão, para que sendo assim consigam votos. Porém temos que se concertizar que precisamos de candidatos que realmente querem fazer a diferença, fazer realmente algo acontecer.
    (Maiara M. Lopes)

    ResponderExcluir
  17. Através do conteúdo apresentado, fica mais fácil perceber o poder de persuasão que um candidato tem em relação ao público que deseja atingir, no caso, eleitores. Essas práticas, algumas vezes podem passar despercebidas, mas existem. Como ações de Marketing Político nas cidades de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê, podemos citar os panfletos, carros de música, faixas e promessas que são usados em demasiada, cumprindo o seu real objetivo: PERSUADIR o eleitor, mesmo que esse candidato não seja a sua escolha.
    Pode-se citar aqui, as pesquisas que tais fazem em busca de cativar os eleitores e dar a ilusão de que tais necessidades virarão realidade. O poder de marketing que tais usufruem é incrível, pois os transforma em outros seres, seres de bem, que aparentam cumprir o que prometem, mas não é o que acontece. Claro, não podemos generalizar, mas a maioria transforma-se em um ser de mudanças apenas para alcançar seus objetivos, e no fim, acaba se tornando mais um.
    (Gabriela Cristina Talarico- 2º secretariado)

    ResponderExcluir
  18. Apesar deste ano achar que as eleições estão paradas dentro destas cidades, podemos perceber que a infestação de placas, carros de som e santinhos de candidatos são o que procuram chamar a atenção dos eleitores. Temos a oportunidade de poder ouvir suas propostas nos horários eleitorais que as rádios oferecem, assim podemos conhecer os candidatos.
    (Ieda Tozzi)

    ResponderExcluir
  19. Ao analisar o texto,podemos ver e refletir que em Igaraçu do Tiete e em Barra Bonita ,usam -se estas tais estratégias de Marketing. Há politicos que tentam minimizar a distancia entre eleitor ecandidato com reuniões na propria casa do eleitor.Há também os carros de som que usam parodias com musicas "chcletes" pois já estão no subconciente, facilitando uma fixação de uma imagem,Também temos os famosos santinhos,que vemos no chão da rua e em nossas garagens e caixinhas de correio. Enfim, tudo como melhor forma de persuadir e de incitar o eleitor ao voto
    (Julio Almeida - 1° adm )

    ResponderExcluir